Esse título pode parecer contraditório quando digo que a tecnologia não é assunto da área de TI, mas a grande verdade é que esse deve ser um assunto de todo a organização. As prioridades de tecnologia da informação (TI) devem ser as prioridades do negócio. Os resultados dos investimentos em TI devem ser medidos pela criação de valor ao negócio. 

Então levando isso em consideração, todos os departamentos devem se preocupar com a tecnologia, especialmente quando envolve suas performances. Quando um profissional comprometido se interessa pela forma como a tecnologia impacta os resultados da empresa podemos ter grandes transformações naquela área. 

Lembro de um caso que me chegou ao conhecimento e vou compartilhar colocando o nome dele como JOÃO, para preservar sua identidade e empresa.  João trabalhava na área financeira de uma empresa que já tinha um sistema ERP – Enterprise Resource Planning (traduzido ao pé da letra, significa “Planejamento dos recursos da empresaimplementado com funcionalidades de GED – Gestão eletrônica de documentos.  

Em sua área tudo funcionava muito bem, mas João percebeu que a área contábil não utilizava o sistema em toda sua potencialidade. Então ele conversando com seus colegas, decidiu planejar uma forma de ajudá-los a aumentarem a produtividade tirando partido da tecnologia que já existia na empresa. Após alguns encontros, estabeleceram um plano de ação e ele dedicou algumas horas da sua agenda para essas atividades. 

Ao final de três meses a área contábil finalmente começou a usar o sistema de maneira integrada e com uma redução significativa de tempo. O João durante o projeto não ganhou nenhuma hora extra, mas aprendeu muito sobre as rotinas da outra área e chamou a atenção de seus gestores. Após a bem-sucedida iniciativa, sua empresa o promoveu. 

E você pode estar se perguntando e a área de TI? Pois é amigos, a área de TI ficava em outro país, e outra área se interessou em falar de tecnologia. Foi ela que liderou as mudanças e fez as solicitações necessárias para ajuste no sistema. Provavelmente se dependesse da área de TI apenas, nada teria sido realizado, já que eles estavam distantes de seus clientes. 

Para uma boa gestão do investimento é fato que uma boa governança de TI tenha sido implementada. E nesse caso implica em mudança de cultura organizacional, no exemplo acima, é fundamental estabelecer uma dinâmica de visitas e reuniões para entender como cada área lida com as tecnologias disponibilizadas. 

Todo negócio atualmente depende da tecnologia para atender sua missão e alcançar a visão desenvolvida. Então mais do que reservar uma grana para o marketing como muitos empresários fazem, é preciso ter em orçamento para tecnologia. Não apenas o “cara” da TI que é chamado quando o computador pifa, mas um profissional que esteja focado em avaliar o uso do que a empresa já tem. 

Se toda a organização falar de TI, seu valor será maior. O João podia ter reclamado, ou nem “dado bola” para um problema que não o afetava diretamente, mas decidiu que precisava falar de tecnologia e fez a diferença.  E você, tem falado sobre tecnologia? 


Renata V. Lopes

Atua há mais de 25 anos na área de Tecnologia da Informação com gerenciamento de projetos e equipes multidisciplinares, em grandes empresas como Grupo Gerdau, Lojas Renner, Hewlett-Packard, Rio2016 e Grupo Guanabara. Master coach, leitora compulsiva, blogueira, apaixonada por redes sociais e estudante em constante desenvolvimento, acredita na cooperação, colaboração e compartilhamento do conhecimento como forma de aprendizado.

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder
error: Conteúdo Protegido!