000304201015290Quando estamos às vésperas de mais um Women´s Global Leaders (Mulheres Líderes Globais), recebo o convite para participar. Infelizmente terei de faltar por compromissos profissionais e pessoais assumidos anteriormente. A questão é que vale a pena participar. Então se você foi convidada, tem disponibilidade e recursos financeiros para esse evento, participe. Esse é o momento de ouvir mulheres líderes dando dicas maravilhosas sobre carreira e ainda por cima fazer um bom networking.

Mas apesar da propaganda o que me chama mais atenção nesses eventos é que a maioria das executivas que participam são estrangeiras, faltam executivas de peso no Brasil que se aventurem a ministrar palestras.  Eu acredito que temos grandes mulheres que poderiam estar dando suas dicas, depoimentos e ensinando as mais novas como construírem carreiras de sucesso.

Quando cito as mulheres aqui é simplesmente pelo fato de que ainda hoje temos poucas mulheres em posições estratégicas dentro das empresas.  E olha que a maioria é bem mais bem preparada que muitos homens. Porém ainda vejo muitas dessas mulheres choramingar por promoções. Precisando trabalhar o dobro para mostrar que estão prontas. E sempre me pergunto o que falta?

O que mais me preocupa contudo, são as que acreditam estarem prontas para serem lideres, e isso ocorre também no universo do gênero masculino. Todos querem ser líderes, mas não se preparam.  Um dos filmes que eu gosto muito é Drumline que fala sobre ser liderado para depois liderar.  A questão é que se cada vez mais vemos profissionais cavarem promoções rapidamente, sem passarem pelo período de aprendizagem como liderado.  Infelizmente ou felizmente podemos aprender muito com os exemplos e tropeços daqueles que nos lideram. E deixamos de aproveitar esses momentos.

Sou de uma geração que pensava em um dia chegar no patamar dos meus líderes.  Ficava observando e investia tempo em conviver com eles e buscar dicas para minha carreira.  Sempre acreditei que ela aconteceria naturalmente se eu estivesse pronta.  E tenho visto isso acontecer até hoje, sem pressa.  Mas não deixo ninguém ditar minha carreira, a forma como a tracei é de minha inteira responsabilidade, então sou eu que tenho de lutar por ela.

Ser chefe, não faz de ninguém um líder. Ser líder independe de posição hierárquica e títulos pomposos. Ser líder está na capacidade de ser liderado e ser líder ao mesmo tempo. Afinal quanto mais alta sua posição no organograma, mais chefes terá e muitas explicações farão parte do seu dia a dia. Será que você está pronto para todas elas? A grande verdade é que a maioria das pessoas não tem noção disso.  Apenas imaginam que ao serem promovidas, ficarão livres para mandar e desmandar a sua maneira.  Mas se enganam e já vi algumas inclusive desistirem de suas posições por isso.

Meu conselho antes de entrar no dilema de ser ou não líder, seja uma liderada. Mas principalmente seja a melhor que puderes ser. Levante sempre com a intenção de ser hoje melhor do que você foi ontem e não se preocupe com comparação. Se você se preocupar e focar na sua trajetória, já vai ter muito trabalho pela frente. Lembre-se sempre apenas de que ser ou não ser um gestor, em nada te impede de ser um líder.


Renata V. Lopes

Atua há mais de 25 anos na área de Tecnologia da Informação com gerenciamento de projetos e equipes multidisciplinares, em grandes empresas como Grupo Gerdau, Lojas Renner, Hewlett-Packard, Rio2016 e Grupo Guanabara. Master coach, leitora compulsiva, blogueira, apaixonada por redes sociais e estudante em constante desenvolvimento, acredita na cooperação, colaboração e compartilhamento do conhecimento como forma de aprendizado.

error: Conteúdo Protegido!
×

Hello!

Click one of our contacts below to chat on WhatsApp

× Posso ajudar?