Você sabe fazer Marketing Pessoal?

Você saber fazer marketing pessoal? Autoconhecimento é o ponto de partida para um bom marketing pessoal, pois sua estratégia de apresentação deve ter como base a realidade de suas qualificações e comportamentos. Quando você se conhece verdadeiramente, saberá seus pontos negativos e criará formas de minimizá-los.

Afinal marketing é uma forma de fazer com que um produto ou serviço, seja conhecido, apreciado e comprado. Um profissional quando se coloca no lugar de fornecedor do seu serviço e habilidades, deve fazer o mesmo. Ou seja, tornar-se conhecido, apreciado e selecionado pelos seus superiores e colegas para fazer parte de suas equipes de projetos ou departamentos.

Não basta fazer o que se pede e querer ser reconhecido dentro da empresa. Há características que destacam alguns profissionais e se você ainda não tem elas, então precisa aperfeiçoá-las com muita disciplina e paciência. Afinal não se chega a excelência de uma hora para outra.

Algumas dessas características que você precisa focar:
Liderança– é uma capacidade intrínseca de influenciar outros, são conhecidos como formadores de opinião.
Confiança – tem segurança ao falar e, por conseguinte suas informações são confiáveis.
Visão – sabe o que fazer e por que faz seu serviço, quando adquire experiência é capaz de sugerir melhorias na sua rotina, bem como de seus colegas.
Espírito de equipe – oferece ajuda aos colegas mesmo quando não foi solicitado, mostrando disposição em servir.
Maturidade – consegue resolver conflitos sem gerar novos conflitos.
Integridade – faz o seu trabalho sem prejudicar ninguém, não puxa o tapete dos colegas e nem é ambicioso ao ponto de roubar ideias dos colegas.
Visibilidade – seja o primeiro a se oferecer para novos desafios, ficar escondidinho não te fará ser lembrado. Sendo assim levante a mão e deixe claro que você deseja aquele projeto.
Empatia e otimismo – reconheça as entregas bem feitas dos profissionais ao seu redor mesmo que você não seja o chefe delas, crie laços e seja uma pessoa otimista diante das pressões.
Paciência – não tenha pressa em subir na empresa, é preciso tempo para que a empresa conheça suas habilidades e continue a entregar um bom trabalho.

O que as empresas olham na hora de uma promoção? Como a grande maioria enxerga o que você faz de diferente? Não escrevo em ordem de importância, mas algumas ideias importantes que os gestores observam no momento da escolha e que compartilho com vocês. Vamos a elas:

Planejamento – sua carreira está em suas mãos, por isso leve a sério todos os feedbacks e avaliações de desempenho que vais passar ao longo da sua vida profissional. Tire desses momentos informações importantes para trabalhar nos seus pontos fracos. Quem se ajusta rapidamente as necessidades da empresa tem mais oportunidades de desafios.

Nem sempre a empresa vai investir no seu desenvolvimento profissional. Sabendo onde você quer chegar, invista do seu bolso no seu aperfeiçoamento, seja uma faculdade, um curso de idiomas, coaching, mentoring ou qualquer outra ferramenta. Inclusive estamos com novos grupos de coaching abertos se você quer planejar sua carreira se inscreva aqui.

Experiência – conhecimento técnico é importante principalmente para quem lidera uma equipe, mas não perca a visão de todos os departamentos da empresa. Entender como seu departamento se relaciona com os demais departamentos da empresa pode trazer excelentes oportunidades de projetos.

Tive um aluno na pós-graduação, que em um dos trabalhos que passei, me disse que sua área financeira já tinha implantado o projeto que sugeri. Mas ele vislumbrou a oportunidade de expandir para o departamento contábil. Além de entregar o projeto final, ele acabou afetando positivamente a produtividade de outra equipe. E com isso ganhou novos conhecimentos.

Esse pequeno exemplo é para mostrar que sair de uma posição confortável e assumir um novo desafio pode ser uma oportunidade de chamar a atenção dos seus superiores, afinal se corre um risco com esse movimento e passa a ter uma experiência diversificada.

Networking – além dos pontos que falei anteriormente, esse aluno conseguiu aumentar sua rede de contatos dentro da empresa. E manter uma rede de relacionamentos pode trazer grandes oportunidades, seja ela interna ou externa a empresa. Não hesite em conhecer os colegas das outras equipes, se você estuda se apresente aos colegas da turma e vá aumentando sua rede de contatos.

Uma rede de contatos é ótima fonte de informações e conhecimentos, não esqueça de fazer sua parte nessa troca e passe informações relevantes e que não firam a ética. Mas que podem ser importantes para outros profissionais, seja a indicação de um livro, compartilhamento de uma planilha, de um contato ou vaga de emprego.

Dedicação – Isso não quer dizer morar na empresa, mas todo gestor consegue perceber quando um funcionário é dedicado ao que faz. Se suas entregas possuem qualidade, seu interesse em anotar ideias, compartilhar com seus colegas experiências e projetos que possam fazer diferença na rotina da empresa.

Geralmente funcionários dedicados são capazes de pensar em novas ideias, planejar sua carreira e mesmo assim estar atendo as suas entregas. Uma coisa que observo com frequência nas pessoas dedicadas é o uso de um caderno ou tablet para anotações de pontos importantes. Elas podem não ter na hora uma resposta, mas não perdem de vista o tópico abordado para fazer sua contribuição.

Clique e baixe o seu!

Liderança – para você quer crescer na sua carreira, não espere ser um gestor para agir como tal, sempre que lidero uma equipe, gosto de desafiar algum membro dela a ser líder antes. Se você está numa equipe, mas almeja chegar a uma posição de liderança, peça ao seu gestor para liderar um projeto ou cobrir as férias do chefe com alguma atividade que ele faça.

Em uma posição de liderança, suas entregas aparecem por meio das entregas da equipe. Por isso é importante saber trabalhar em grupo, e se você não sabe bem como fazer e quer se desenvolver um programa de coaching pode ajudar muito nessas competências.

Visibilidade – seus superiores precisam saber das suas expectativas em relação ao seu crescimento corporativo, seja em que posição você estiver, deixe isso claro. Gestor não é adivinho, quando você coloca de forma clara suas metas de carreira, ele pode te orientar e criar oportunidades para seu desenvolvimento.

Do seu lado não deixe de participar das reuniões, não apenas esteja presente, mas opine e mostre o que você tem feito para contribuir com a área. Em conversas com o gestor, deixe claro os eventos que participa, como cursos e palestras que frequenta. Sempre falo com meus clientes, para que falem dos seus processos de coaching para seus gestores, e os feedbacks deles são muito interessantes e muitos acabam patrocinando os processos dos funcionários com contribuições de ideias e materiais.

Caráter – deixei esse ponto por último, pois nada que falamos acima tem sentido sem termos coerência em nossas entregas. Não basta prometer, é preciso entregar. Então assumir uma posição ou função nova, precisa de uma avaliação cuidadosa. Se você tem dúvida se conseguirá ter um bom desempenho é melhor recusar e falar a razão da sua negativa.

Sendo sincera em suas colocações, fica a cargo do seu superior a decisão de apoiar ou não sua promoção. Além de demonstrar seu caráter e sinceridade, especialmente nos momentos de pressão. Alguns profissionais que optaram por agir assim, eram na realidade inseguros pela inexperiência, mas demonstraram um caráter muito forte diante das crises que encontraram.

Que tal começar o seu marketing pessoal hoje mesmo? Ainda precisa se conhecer mais, definir seu planejamento e ter uma boa estratégia de marketing pessoal, se inscreva em um dos grupos de coaching.

Fonte: Superela

Deixe uma resposta